nasofaringe

Tumor da nasofaringe: sintomas, causas e tratamento

A nasofaringe serve como uma passagem para o ar que vai do nariz para a garganta (e depois para os pulmões). O câncer de nasofaringe, também chamado de carcinoma nasofaríngeo (NPC), é um tipo raro de câncer de cabeça e pescoço. Na maior parte do mundo, há menos de um caso para cada 100.000 pessoas a cada ano. Esse tipo de câncer é mais comum em determinadas partes do sul da Ásia, do Oriente Médio e do norte da África.

O risco de câncer de nasofaringe aumenta lentamente ao longo da vida, mas pode ocorrer em pessoas de qualquer idade, incluindo crianças. Nos Estados Unidos, cerca de metade das pessoas com câncer de nasofaringe tem menos de 55 anos. No Brasil, o Instituto Nacional de Câncer (INCA) não dispõe de estimativas para esse tipo de patologia.

O câncer de nasofaringe começa quando as células começam a crescer fora de controle. A doença se inicia na região, que está localizada na parte superior da garganta e posterior do nariz, próxima à base do crânio. Vários tipos de tumores podem se desenvolver na nasofaringe. Alguns desses tumores são benignos, mas outros podem ser malignos.

Os cientistas não têm certeza do que exatamente causa câncer nasofaríngeo. No entanto, o câncer tem sido fortemente ligado ao vírus Epstein-Barr (EBV). Embora a infecção por EBV seja comum, nem todos que têm EBV terão câncer nasofaríngeo. Nos EUA, a maioria das pessoas que tiveram a infecção nunca tem problemas a longo prazo. Os cientistas ainda estão pesquisando como o EBV leva ao câncer de nasofaringe, mas isso pode estar relacionado ao material genético (DNA) do vírus que afeta o DNA nas células da nasofaringe.

O risco de NPC aumenta se você comer uma dieta rica em peixe e carne curados com sal. O tabaco  e o álcool também podem aumentar o risco, embora sua ligação com a NPC não seja clara.

Sintomas do tumor da nasofaringe

Os sintomas do câncer nasofaríngeo podem incluir: caroço no pescoço (mais comum), visão embaçada ou dupla, infecções de ouvido que se repetem, dor no rosto ou dormência, dor de cabeça, perda auditiva, zumbido nos ouvidos, dificuldade em abrir a boca, nariz entupido e dor de garganta. No entanto, como esses sintomas também podem ser comuns a outras doenças e condições de saúde que são muito menos graves do que o câncer nasofaríngeo, se você tiver algum dos sintomas acima, consulte um médico. Somente um profissional experiente pode diagnosticar ou descartar o câncer nasofaríngeo.

Exames

O diagnóstico pode incluir exames detalhados dos ouvidos, nariz e garganta. O médico também examinará o pescoço. A maioria dos pacientes com câncer de nasofaringe tem um nódulo no pescoço. Este é um sinal de que o câncer está se espalhando para os gânglios linfáticos.

Um tubo flexível e iluminado pode ser colocado através da boca ou do nariz para ajudar o médico a visualizar melhor a nasofaringe. Isso é chamado de nasofaringoscopia, que ajuda o médico a verificar a área em busca de crescimentos anormais, sangramento ou outros problemas. Se o exame for anormal, seu médico poderá recomendar uma biópsia. Testes de imagem também podem ajudar a identificar o câncer nasofaríngeo ou determinar se ele se espalhou.

Tratamento

A radioterapia usa raios X para matar as células cancerígenas e impedi-las de crescer. Geralmente, é parte do tratamento padrão para o câncer nasofaríngeo em estágio inicial. Dependendo do estágio do câncer, o paciente pode ter que ser submetido a mais de um desses tratamentos. A maioria dos pacientes recebe uma combinação de radiação e quimioterapia.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cirurgião de cabeça e pescoço em São Paulo!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp